Buscando contribuir com a qualidade da formação dos profissionais de saúde no Brasil, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) lançou, em 22 de novembro, o Selo de Acreditação dos Programas de Residência e Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária. A iniciativa foi apresentada a estudantes, residentes, profissionais e representantes de Instituições de Ensino Superior (IES) na abertura do V Seminário Nacional de Residência em Medicina Veterinária, na sede do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP). A Resolução CFMV nº 1094/2015, publicada na quarta (23), cria o Sistema de Acreditação dos Programas de Residência e Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária.

Durante os cursos de residência e aprimoramento, o profissional da Medicina Veterinária tem a oportunidade de colocar em prática os conhecimentos adquiridos durante a graduação e de se preparar para atuar com segurança na sua área de escolha. Essa formação, que é de caráter opcional, tem grande importância para o profissional que deseja se destacar no mercado de trabalho: o Brasil é hoje o país com o maior número de médicos veterinários do mundo, com mais de 110 mil profissionais em atuação.

A Acreditação tem como objetivo reconhecer a qualidade e competência dos melhores programas de treinamento em serviço do país. “A Acreditação vai dar aos programas de residência um status diferenciado, e vai permitir que os futuros residentes possam escolher aqueles programas que tenham uma melhor qualidade”, ressaltou Benedito Fortes de Arruda, presidente do CFMV.

Arruda acredita que a iniciativa do CFMV também terá um impacto positivo para o melhoramento dos programas e, consequentemente, para o atendimento das expectativas do Ministério da Saúde (MS) e do Ministério da Educação (MEC) quanto às residências multiprofissionais em saúde. “Temos requisitos que devem ser cumpridos na busca do selo de qualidade do Conselho Federal, portanto os programas têm de ter as condições mínimas que estamos estabelecendo. Estamos contribuindo para uma formação médica que atenda às necessidades da sociedade”, afirmou Arruda.

a89a6246

Foto: Ascom/CFMV

O presidente da Comissão Nacional de Residência em Medicina Veterinária (CNRMV/CFMV), Benedito Dias, também falou na abertura do Seminário e lembrou que o CFMV foi pioneiro no reconhecimento das residências em Medicina Veterinária como modalidade diferenciada de pós-graduação lato sensu, atitude seguida pelo MEC. “Em atendimento a uma demanda dos programas que não têm todas as condições de atender aos critérios do MEC, mas que têm uma qualidade comprovada, o CFMV instituiu essa proposta de acreditação dos programas de residência e aprimoramento profissional”, explicou Dias no evento.

Ao conceder o selo de acreditação, o CFMV também pretende contribuir para a inclusão da Medicina Veterinária nas ações de saúde pública, especialmente naquelas de promoção da saúde. “Quando falamos de saúde, estamos nos referindo não somente à saúde dos animais, mas também à do homem e à ambiental, até mesmo porque estamos todos dentro desse macrossistema da Saúde Única, um conceito sobre o qual devemos conscientizar os residentes, professores de graduação e estudantes da Medicina Veterinária”, apontou Benedito Dias.

a89a6225

Foto: Ascom/CFMV

 

Saiba mais

Confira a Resolução CFMV nº 1094/2015, que cria o Sistema de Acreditação dos Programas de Residência e Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária.